RESENHA | Pegasus e o Fogo do Olimpo

RESENHA | Pegasus e o Fogo do Olimpo

“Em um momento havia paz; no outro, a luta por sua própria existência.”

Título: Pegasus e o Fogo do Olimpo

Autor: Kate O’Hearn
Ano: 2011
Editora: LeYa
286 páginas.

Sinopse: Quando Pegasus, o majestoso e mitológico cavalo alado, é atingido por um raio e cai em seu terraço durante uma violenta tempestade que deixa Nova York no escuro, a vida da jovem Emily transforma-se em uma lenda. Buscando ajuda para tratar os graves ferimentos de Pegasus, Emily recorre ao garoto estranho da escola, Joel. Trabalhando juntos, eles rapidamente descobrem que o cavalo alado tem mais do que ferimentos da tempestade.

Uma batalha chegou ao Olimpo sem aviso, fugindo Pegasus, o famoso cavalo alado mitológico, caiu em um telhado em Nova Iorque, no prédio onde morava Emily, uma garota ainda de luto em razão da morte de sua mãe e que vive praticamente sozinha por causa do trabalho do pai que é policial.

O livro escrito por Kate O’hearn tem como plano de fundo a mitologia grega com personagens modernos, algo semelhante ao feito em Percy Jackson, apesar dos protagonistas Emily e Joey não serem humanos comuns eles acabam embarcando em uma aventura alucinante que envolve confronto com monstros mitológicos terríveis e tentar salvar os deuses do Olimpo da destruição.

Mas não é só isso, no meio do caminho eles despertam o interesse de uma poderosa organização secreta norte-americana a UCP, que é responsável por esconder do mundo a existência de seres sobrenaturais como aliens, deuses e monstros. Com a ajuda do deus menor Paelen, Emily consegue escapar da organização e parte em uma missão especial: salvar o Olimpo da destruição.

Em meio à luta para salvar o Olimpo, Emily começa a amadurecer, sofrendo com a mudança e com perdas iminentes, ela descobre a vida, algo que havia se privado desde a morte da mãe. Encarando o egoísmo dos deuses, profecias, guerras e tragédias ela começa descobrir outras coisas como o amor.

O livro publicado no Brasil pela editora LeYa, é claramente voltado para o público infanto-juvenil, o que torna o livro desinteressante para leitores mais velhos, mesmo aqueles que gostam de ler livros voltados para o referido público. Muitos livros escritos para o público infanto-juvenil se adequam as mais diversas idade, como As Crônicas de Nárnia, O Pequeno Príncipe e até mesmo a saga Percy Jackson, o livro em questão não apresenta esta faceta, não sendo possível esta leitura diversificada.

Na verdade,  a trama se desenrola de maneira enrolada, cheia de reviravoltas que encaminham a um fim medíocre que tem como objetivo apenas despertar a curiosidade para a leitura da continuação. Elementos mirabolantes e clichês são adicionados e em nada acrescentam a trama dada a conclusão que a autora propõe, apesar dos protagonistas serem cativantes eu não diria que Kate conseguiu criar um universo interessante ao leito, pelo menos não um universo que ele queira revisitar em suas continuações.

Ler ou não esse livro vai depender se você leitor se encaixa nesse público ainda jovem, dos 10 as 15 anos, o livro será de fácil leitura e interessante, o que certamente fará com que se torne um livro marcante em sua vida, mas que com o passar dos anos deixará de ser um daqueles livros aos quais sentimos que é necessário mais uma lida.

Na verdade, hoje eu diria que esse é um dos livros que me arrependo de ter perdido tempo lendo, poderia ter escolhido obra melhor para gastar o meu tempo, se você é um leitor ocupado não diria para perder o seu tempo essa leitura.

 

Lady Hortencia

20 e poucos anos, estudante de Direito, curte um bocado de cultura nerd e artes visuais, nas horas vagas cuida da sede desse Conselho e tenta manter tudo em ordem

More Posts

Commentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *