RESENHA | A Estrada da Noite

RESENHA | A Estrada da Noite

Mais cedo ou mais tarde os mortos nos alcançam”

Título: A Estrada da Noite
Autor:
Joe Hill
Tradução: Mario Molina
Editora: Arqueiro
256 páginas

Sinopse: Uma lenda do rock pesado, o cinquentão Judas Coyne coleciona objetos macabros. Em um estranho leilão na internet o roqueiro arremata o paletó de um morto, supostamente assombrado pelo espírito do antigo dono. Mas tudo muda quando o paletó finalmente é entregue na sua casa, numa caixa preta em forma de coração. O espírito do antigo dono do paletó parece estar em todos os lugares, mas o roqueiro logo descobre que o fantasma não entrou na sua vida por acaso e só sairá dela depois de se vingar.

 

A Estrada da Noite é um romance de terror que marcou a estreia de Joe Hill na literatura, filho do renomado escritor Stephen King, Joe demonstra certa genialidade ao construir sua obra e é o que abordarei nesta resenha.

O protagonista desta obra é Judas Coyne (Jude), uma figura um tanto clichê, uma lenda do rock em decadência, já que metade da banda esta morta e a outra metade incapacitada, toda a sua aparição e contato com o público na atualidade se deve a obrigações contratuais, apesar de estar afastado dos palco ele mantém o seu interesse por ocultismo e coleciona objetos sombrios, mas estes não eram os únicos, ele também possuía uma enorme lista de mulheres que passaram pela sua vida e elas tinham em comum o fato de serem sempre mulheres com histórias de vidas complicadas.

Contudo, Joe consegue inovar ao contar a história de Jude, a trama se desenvolve com o interesse do protagonista por ocultismo o que acaba por fazer com que ele compre um paletó que estaria assombrado pelo fantasma de seu antigo dono, com a entrega do paletó ele descobre que realmente o fantasma veio e que tudo não passava de uma armação. Parte de um plano de vingança que envolvia a compra do objeto, pois o fantasma era do padrasto enfurecido de uma das muitas mulheres que ele teve na vida, mas este não seria apenas mais um fantasma na sua vida? No meio de tantos outros este faria a diferença?

Jude agora luta contra o tempo para conseguir se livrar do fantasma e impedir que ele acabe com as poucas pessoas que ainda fazem parte da sua vida. Ele é ajudado por Geórgia, a garota da vez e precisa investigar o seu passado e tentar conhecer melhor Anna, a mulher que teria dado origem a tudo isso.

Este não é somente um livro de terror, é um livro que carrega uma forte carga dramática e dá ênfase há alguns problemas sociais sérios ao mesmo tempo em que aborda histórias do além. Deste modo, enquanto Jude é enviado a sua jornada de libertação em que ele procura um meio de se livrar do fantasma, aprofundamos também na vida de outros personagens que foram marcados por suicídio, drogas, abuso sexual e violência.

Joe Hill neste livro busca uma explicação para figuras e cenários que encontramos tanto na realidade quanto na ficção, como movimentos góticos punks e a própria história do rock, e nos faz questionar qual o motivo das pessoas se vestirem e se comportarem como tal, quais as razões por trás de toda essa revolta e rebeldia.

Este é um livro que sem dúvida pode nos assombrar um pouco, contudo, a assombração maior não se dará pelo fantasma do velho Cradock e sim por assistirmos a sociedade moderna ser escancarada e ter todos os seus defeitos expostos.

Lady Hortencia

20 e poucos anos, estudante de Direito, curte um bocado de cultura nerd e artes visuais, nas horas vagas cuida da sede desse Conselho e tenta manter tudo em ordem

More Posts

Commentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *