Precisamos falar sobre HUMANS

Precisamos falar sobre HUMANS

HUMANS (ou HUM∀NS), série baseada na sueca Real Humans, é uma coprodução entre o Channel 4 do Reino Unido e a rede americana AMC.

A produção se passa num presente alternativo onde a vida é aparentemente mais fácil, pois os humanos tem à sua disposição (e com acesso tão fácil como qualquer outro artigo domiciliar) robôs com aparência humana e inteligência artificial para servirem em vários campos: desde afazeres domésticos, acompanhamento de idosos e atendimento em supermercados, até trabalho manual e pesado em fábricas.

A princípio, esses robôs respeitam as Três Leis da Robótica, princípios idealizados por Isaac Asimov:

  • Primeira Lei: Um robô não pode ferir um ser humano ou, por inação, permitir que um ser humano sofra algum mal.
  • Segunda Lei: Um robô deve obedecer as ordens que lhe sejam dadas por seres humanos exceto nos casos em que tais ordens entrem em conflito com a Primeira Lei.
  • Terceira Lei: Um robô deve proteger sua própria existência desde que tal proteção não entre em conflito com a Primeira ou Segunda Leis.

Na série acompanhamos uma problemática e desgastada família a partir do momento em que eles decidem comprar um desses robôs, chamados de Synth (ou Sintéticos, no bom português). A decisão é tomada pelo pai, Joe Hawkins (Tom Goodman-Hill), após ver sua casa a beira do caos enquanto sua esposa, Laura (Katherine Parkinson), passa a maior parte do tempo fora, trabalhando. Os dois têm três filhos: Mattie (Lucy Carless) é um gênio da informática, Toby (Theo Stevenson) é um adolescente com os hormônios à flor da pele e Sophie (Pixie Davies) é uma criança inocente e um pouco solitária.

Paralelamente à história da família Hawkins e de Anita (Gemma Chan), uma sintética de segunda mão escolhida por Joe, também temos o núcleo de Leo Elster (Colin Morgan), filho de um dos desenvolvedores dessa tecnologia, que tem em seu grupo outros robôs parecidos com Anita e que vivem à margem da sociedade. Porém eles possuem uma pequena diferença em relação a maioria dos outros sintéticos, eles têm consciência, o que lhes faz ainda mais parecidos com os humanos pois possuem sentimentos, e ao mesmo tempo se tornam uma ameaça  à humanidade.

[slideshowck id=1227]

A primeira temporada é focada no despertar da consciência de outros sintéticos além daqueles que originalmente faziam parte do grupo de Leo e nos conflitos gerados pela presença de Anita na casa dos Hawkins, bem como o envolvimento da família com o grupo dos sintéticos conscientes após Anita se mostrar também capaz de demonstrar sentimentos.

A história desperta discussões sobre até onde podemos dizer que humanidade é inerente apenas aos seres humanos com um contraste muito bem construído entre robôs humanizados e pessoas desumanas.

A série já está em sua segunda temporada, que no Brasil estreou no dia 29 de janeiro pelo canal AMC Brasil. Nos EUA a estreia do seu segundo ano é nesta segunda-feira (13 de fevereiro). Abaixo você pode assistir o trailer da segunda temporada.

Conselho da Toalha

O lorde máximo desse Conselho, aquele que mantém tudo em ordem!

More Posts

Commentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *