Batman: I’m Suicide e Sua Importância

Batman: I'm Suicide e Sua Importância

DC Rebirth veio no ano passado de maneira avassaladora, e trouxe grandes histórias e grandes personagens de volta. Muito foi mudado desde o aparente retorno de Wally West, trazendo consigo a aparição de uma ameaça capaz de roubar anos dos personagens da Grandiosa.

Um dos arcos que mais chamou a atenção, entre as novidades e os saudosismos foi I’m Suicide. A premissa de trazer algo de novo e diferente ao universo de um personagem tão importante, foi sem sombra de dúvidas a melhor jogada da DC desde o anúncio de unir Watchmen ao seu universo principal.

Toda a tensão e o drama gerado pelo arco no qual vemos um Bruce Wayne mais realista e sensato acerca de seu próprio passado e sua tragédia, são sem sem sombra de dúvidas um ponto alto. É conveniente acharmos que sair todas as noites vestido de Morcego, treinando seu corpo até o limite, se colocando à beira da morte enfrentando os mais diversos vilões, ser algo mais heroico. Porém, o Cruzado Encapuzado aponta isso como seu comportamento suicida. O Batman não faz isso por ser heroico, mas porque isso pode acarretar sua morte.

O comportamento suicida de Bruce Wayne é o que o move. Sua promessa de menino, diante da tragédia que vitimou seus pais, tornou-se seu combustível para viver. Morrer para toda a sua realidade, e viver somente para combater aqueles que podem criar outras crianças suicidas. O grande impacto da história está presente nesse momento.

Por esses motivos, I’m Suicide já tem um lugar especial no coração dos fãs do Morcego. É um arco importante, que mostra uma outra faceta do personagem. O Batman é heróico, mas também, é suicida.

Lord Gabriel

Macaé, RJ. 20 anos. Cristão. Professor de Gestão em Empresas. DCnauta. Fã do Arqueiro Verde. Amo ler HQs, assistir filmes e séries, passar um tempo com meu violão e escrever.

More Posts

Follow Me:
Facebook

Commentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *